Translate

domingo, 14 de fevereiro de 2016

CURSO DE FILOSOFIA ESPÍRITA LIVRO 1 – CAP 3

(utilize o site: ifevale.org.br) 
GRÉCIA ANTIGA / ORIGEM DA FILOSOFIA FILOSOFIA GREGA
 
BIBLIOGRAFIA  A HISTÓRIA DA FILOSOFIA E OS PRINCIPAIS FILÓSOFOS – Alan Krambeck
CONVITE A FILOSOFIA – Marilena Chauí – Ática Editora 
FILOSOFANDO – Introdução a Filosofia – Maria Lucia A Aranha – Edit Moderna
HISTÓRIA E CONSCIENCIA DO MUNDO – Gilberto Cotrim – Edit Saraiva 
FILMES   TROIA   ODISSEIA   ALEXANDRE MAGNO 

REFLEXÃO  
ADMIRAÇÃO, DÚVIDA E INSATISFAÇÃO LEVAM O HOMEM A FILOSOFAR?
   Quando estamos diante de uma situação diferente, inesperada temos uma atitude de espanto ou admiração. Com este comportamento podemos adquirir consciência de nossa ignorância.  A dúvida também é um ponto de partida para uma reflexão mais profunda.  E finalmente, a insatisfação com os costumes, hábitos e práticas também nos levam a questionamentos.  Seriam a admiração, o espanto, a dúvida e a insatisfação com as presentes explicações um ponto de partida para adotarmos uma atitude filosófica?  Foi essa insatisfação que levaram os gregos antigos a questionar os mitos e dar os primeiros passos filosóficos?
   
1ª PARTE: OBJETIVO DESTA AULA 
 Esta aula tem por objetivo o entendimento do ambiente humano na região que é atualmente a Grécia, o sul da Itália (Magna Grécia) e o oeste da Turquia (Ásia Menor). Entender a sua formação e os seus períodos históricos, principalmente o aspecto filosófico, seu nascimento e seu florescimento na Antiguidade.  

2ª PARTE: INTRODUÇÃO 
 A Grécia Antiga pode ser considerada o berço da civilização Ocidental. Nela tiveram origem as Ciências, as Artes e principalmente a Filosofia. O estudo nos mostra o nascimento da Grécia como civilização, seu desenvolvimento, seu apogeu e sua decadência. Importante se faz entendermos sua localização no espaço e sua importância no tempo.
  
3ª PARTE: A GEOGRAFIA DA GRÉCIA ANTIGA 
Na antiguidade (de 2000 aC a era cristã) o território grego se estendia do sul do Monte Olimpo ao sul dos Bálcãs até as ilhas mediterrâneas passando pelo canal de Corinto.  Costuma-se dividir a Grécia Antiga em 3 partes:  A continental – localizada ao norte do istmo de Corinto
 A peninsular – composta pela península do Peloponeso  A insular – composta pelas ilhas do Mar Egeu Para uma boa base geográfica façamos um comparativo do Atlas político da região nesta nossa época (2000 dC) e a do ano 500 aC.  O mapa do final deste resumo mostra as cidades mais importantes da época e alguns acidentes geográficos para nossa melhor compreensão da história grega. 

4ª PARTE: PERÍODOS HISTÓRICOS DA GRÉCIA ANTIGA 
 A História Antiga da Grécia apresenta os seguintes períodos: 
1-) O Período Pré-Homérico ou a Civilização Micenica (de 2000 a 1200 aC)  Este período se caracteriza pela vinda pelo norte dos povos indo-europeus, nas seguintes épocas: os aqueus por volta de 2000 aC, os eólios e os jônios em torno de 1700 aC e finalmente os dórios por 1200 aC.  Nesta época dá-se a formação da civilização creto-micênica e destaca-se a Guerra de Tróia 
2-) O Período Homérico ou a Civilização Homérica (de 1200 a 800 aC)  Esse período se caracteriza pelo assentamento e ocupação da região surgindo à aristocracia proprietária de terras e o surgimento de escravos.  A denominação de homérico a esse período é por ter vivido nesta época o grande poeta Homero escritor da Ilíada e da Odisséia.  
3-) O Período Arcaico (de 800 a 500 aC) Neste período ocorrem grandes alterações sociais e políticas. Convulsões estas oriundas do superpovoamento da região. Com isso surgem as “polis” ou cidades-estados. Os habitantes pela exigüidade de terras começam se deslocar para outras regiões de além mar, formando as colônias gregas. O comércio se intensifica 
4-) O Período Clássico (de 500 a 300 aC) 
5-) O Período Helenístico (de 300 a 100 aC) A guerra entre as cidades-estados após a expulsão dos persas levou ao enfraquecimento das mesmas. Com a vulnerabilidade das “polis” ocorreu a invasão macedônica vinda do norte. Esse mal veio fazer a unificação do mundo grego sob o domínio macedônico comandado por Alexandre Magno. A cultura grega se expande pelo vasto império, mas por outro lado recebe influencia da cultura oriental formando assim o que chamamos de cultura Helenística. Surgiram os grandes centros culturais helenísticos os quais destacamos: Alexandria, Antioquia, Pérgamo e Siracusa. O término da civilização grega se inicia com a conquista dos romanos no século I aC 

5ª PARTE: TRANSIÇÃO DO MITO A FILOSOFIA - ORIGEM DA FILOSOFIA    Até o séc VII a C os gregos explicavam o mundo pelos mitos.  Com a função essencial de explicar, o mito garantia, dava sentido, consolava a existência humana. A verdade do mito era baseada na tradição e na religião.  As explicações mitológicas e religiosas não satisfaziam mais as especulações de um povo econômico, política e culturalmente desenvolvido. Passaram, então, a questionar os mitos.  Os historiadores da Filosofia dizem que ela possui um nascimento com data e local: final do séc VII aC. ao inicio do séc VI aC ( 650 aC) nas colônias gregas da Ásia Menor (região denominada Jônia) – mais especificamente a cidade de Mileto. E o primeiro filósofo como sendo Tales.  A Religião, as Tradições e os Mitos já não explicavam satisfatoriamente a origem do mundo, dos seres e das coisas. Foi então que surgiram os primeiros questionadores e buscadores das respostas para todas essas perguntas.   O conteúdo desta filosofia inicial se chama Cosmologia (cosmos = mundo e logia = estudo do).   Seria então a Filosofia um fato eminentemente grego? Durante muito tempo considerou-se que os gregos fizeram adaptações na sabedoria oriental (egípcia, persa, caldeia e babilônica e oriental propriamente dita). Platão e Aristóteles (séc. V e IV aC) afirmavam a origem oriental da filosofia. Muitos séculos depois havia correntes como os judeus e os
padres da igreja que defendiam fortemente essas posições. Era interessante para esses religiosos fazerem a conexão de Moises e Jesus com a Filosofia grega. Muitos, porém não aceitavam a orientalização da filosofia até que no séc XIX formou-se uma corrente a favor do “milagre grego”. No final do séc XIX buscando uma saída mais equilibrada, os pensadores concluíram pelos seguintes aspectos: 
1-) os gregos retiraram os aspectos apavorantes dos deuses chegando a humanizá-los 2-) transformaram e sistematizaram os conhecimentos em ciências:     Dos egípcios herdaram a agrimensura dando origem à matemática e a geometria.     Dos caldeus e babilônios trouxeram a astrologia dando origem à astronomia e a meteorologia.     Dos persas a genealogia dando origem à história.    Dos orientais a religião dando origem às teorias filosóficas sobre a natureza e o destino da alma humana. 3-) além da filosofia os gregos criaram a política. 
Acontecimentos históricos também favoreceram o surgimento da Filosofia: 
1-) as Viagens Marítimas punham em cheque alguns mitos sobre a moradia dos deuses 2-) os Conhecimentos foram transformados e sistematizados dando origem às ciências 3-) a Invenção da Moeda por parte dos gregos desperta o senso da valoração dos objetos 4-) o surgimento da Vida Urbana com o deslocamento do poder da mão de um para vários 5-) a Invenção da Escrita Alfabética trocando o símbolo por conjunto de letras e 6-) a Invenção da Política com o aparecimento das leis, justiça, espaço publico e estimulo ao pensamento.
 
6ª PARTE:  APOGEU DA CIVILIZAÇÃO GREGA  ( PERÍODO CLASSICO ) 
O apogeu da civilização grega se deu no governo de Péricles de 431 a 403 aC Neste período destacamos os seguintes fatos marcantes: As Guerras Pérsicas As Artes / O Teatro / A Filosofia A Colonização Grega / As Pólis – Atenas, Esparta e Tebas (Democracia e Militarismo) A Religião / Os Jogos / A História / As Ciências A Guerra do Peloponeso  A Ágora (a praça) e as Eclésias (as assembléias)  A educação ateniense e a educação espartana  A hegemonia das cidades 

7ª PARTE: OS PERÍODOS DA FILOSOFIA GREGA 
 Classificamos a Filosofia Grega nos seguintes períodos:  1-)  Período Pré-socrático ou Cosmológico (século VI aC) – origem do mundo e causas da transformação da Natureza  Escola Jônica (Tales de Mileto, Anaxímenes de Mileto, Anaximandro de Mileto e Heráclito de Éfeso), Escola Itálica (Pitágoras de Samos, Filolau de Crotona e Arquitas de Tarento), Escola Eleata (Parmênides de Eléia e Zenão de Eléia) e  Escola da Pluralidade (Leucipo de Mileto e Demócrito de Abdera) 
 2-)  Período Socrático ou Antropológico (séculos V e IV aC) – investiga as questões humanas relacionados à ética e a política  Os Sofistas (Protágoras e Górgias) Sócrates e Platão 
 3-)  Período Sistemático (século III aC) – organização e sistematização de tudo o que foi pensado até então  Aristóteles de Estagira 
 4-)  Período Helenístico ou Greco-Romano (séculos II aC até século VI dC) – as relações do homem com a sociedade, com a natureza e com a divindade.
 Hedonísticos, Cínicos, Estóicos, Epicúreos, Céticos e Neo-Platonicos.

8ª PARTE: CONCLUSÃO 
 A aula nos leva a alguns questionamentos como: os gregos já se preocupavam com a existência da alma humana, sua origem e seu destino? Podemos afirmar que sim, pois essas perguntas acompanham o homem. As pitonisas eram médiuns? Com certeza, pois a mediunidade não é propriedade da doutrina espírita e sim do Homem.  A cidade de Olímpia onde ocorriam as Olimpíadas nos leva a seguinte reflexão: queriam os gregos participantes se identificar com os deuses, buscando ser semideuses, belos, perfeitos, imbatíveis? Mostra a eterna busca do melhoramento, é a lei do progresso. Pitágoras, Sócrates, Platão e Aristóteles pressentiam a existência da alma e sua preexistência ao corpo físico. Vamos traçar um comparativo crítico entre as civilizações grega e hebraica. Vemos o foco de uma e outra, seus valores, sua religiosidade, sua intelectualidade, cada uma com suas qualidades e seus deméritos. Finalmente atentemos para as cidades onde Paulo passará 400 anos depois e as características dos povos que ele vai encontrar. Alan Krambeck 

9ª PARTE – MÁXIMA / LEITURAS E PREPARAÇÃO PARA PRÓXIMA AULA 
Próxima aula: 
  Livro 1 – Cap. 4 – Os Períodos da Filosofia – Principais Filósofos Leitura:  
 A HISTÓRIA DA FILOSOFIA E OS PRINCIPAIS FILÓSOFOS – Alan Krambeck  CONVITE A FILOSOFIA – Marilena Chauí – Ática Edita    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf