Translate

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Limitação de filhos - A LEI DA REPRODUÇÃO

O problema da planificação familiar, antes de maiores cogitações, deve
merecer dos cônjuges mais profundas análises e reflexões. 
Pela forma simplista como alguns o apresentam, a desordenada utilizacão de métodos anticonceptivos interfere negativamente, na economia moral da própria família. 
Na situação atual, os pais dotados de recursos econômicos, menos procriam, em considerando as disponibilidades que possuem, enquanto os
destituídos de posses aumentam a prole, tornando muito mais complexas e
difíceis as engrenagens do mecanismo social. 
Os filhos são programados na esfera extra-física da vida, tendo-se em
vista as injunções crédito-débito, defluentes das reencarnações passadas. 
Normalmente, antes do mergulho no corpo carnal, o Espírito reencarnante estabelece intercâmbio com os futuros genitores, de cujo concurso necessitam para o cometimento a empreender.
Os filhos não chegados pela via normal, não obstante, alcançarão a casa
dos sentimentos negados, utilizando-se dos sutis recursos da Vida, que reaproximam os afins pelo amor ou pela rebeldia quando separados, para as
justas reparações. 
Chegarão a outros tetos, mas dali sairão atraidos pelas necessidades
propelentes ao encontro da família que lhe é própria, nem sempre forrados em objetivos relevantes 
*
Alguém que te chega, perturbando a paz.
Outrem que te rouba pertences e sossego.
O ser que te sobrecarrega de dissabores.
Aquele que de fora desarmoniza a tua família.
O vadio que te adentra o lar.
O viciado que corrompe quem te é caro.
O aliciador que chega de longe e infelicita o filho ou a filha que amas. .
Todos eles estão vinculados a ti
Quiçá houvessem renascido sob o teu teto e as Je circunstâncias
impediriam dramas maiores. 
*
Antes de aderires ao entusiasmo reinante para a limitação da prole, reparte com o outro cônjuge as tuas preocupações, discute o problema à luz da
reencarnação. 
Evita engajar-te na moda, só porque as opiniões gerais são favoráveis à medida. 
Não o faças, simplesmente, considerando os fatores econômicos, os da
superpopulação. 
O Senhor dispõe de recursos inimagináveis. 
Confia a Ele as tuas dificuldades e entrega-te consciente, devotadamente. 
Seja qual for a opção que escolhas — ter mais ou menos filhos —, os
que se encontram na pauta das tuas necessidades chegar-te-ão, hoje ou mais tarde. 
Sendo possível, acolhe-os da melhor maneira, porqüanto, conforme os
receberes, ser-te-ão amigos generosos ou rudes adversários dos quais não te libertarás facilmente.

Extraído do livro Leis Morais da Vida - Joanna de Ângelis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf