Translate

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Afinidade e Sintonia - LEI DA REPRODUÇÃO

De referência à problemática das doenças, a questão da sintonia psíquica é de relevância incontestável. 
Fenômeno inconsciente que decorre dos hábitos mentais assumidos pelo
indivíduo deve ser examinado em profundidade, necessitando de acurado
esforço, a fim de que abandone as baixas e densas faixas do abatimento e da viciação, ascendendo àquelas nas quais se haurem forças e estímulos para os cometimentos de sucesso. 
Acomodado à posição de lamentável rebeldia interior, seja pelo acumplíciamento com Entidades perniciosas ou mediante a tácita aceitação
dos velhos hábitos do personalismo dissolvente, o homem permanece por
prazer e invigilância em sintonia com o mal. 
Difluem dessas situações graves conúbios mentais, em processos de
obsessão por parte de Espíritos ignorantes e pervertidos ou pela satisfação
natural de permanecer em atitude doentia, sem o esforço que deve envidar
para a libertação. 
Em toda enfermidade existe sempre uma predisposição orgânica e
psíquica, decorrente do pretérito espiritual ou da vivência atual, em cujo campo se instalam os fatores predisponentes ou propiciatórios a larga cópia de doenças, as mais complexas. 
Conveniente por isso o cultivo do otimismo e a realização de trabalhos
que desloquem a mente indisciplinada ou mal educada, induzindo-a a novos
exercícios e hábitos de que decorrerão resultados diversos. 
Afinas com o que sintonizas. Estás com quem ou com o que preferes. 
Cada ser nutre-se nos redutos mentais em que localiza as aspirações. 
Em conseqüência, os que aspiram fluidos deletérios da irritação constante, da sistemática indiferença ou da prevenção contumaz perturbam-se, arrojando-se ao desequilíbrio ou intoxicam-se interiormente, dando origem e curso a distonias nervosas que culminam com a loucura ou as aberrações de outra  natureza.
*
Enxameiam por toda parte aqueles que falam sobre o sofrimento e as doenças, dizendo-se desejosos de superá-los, vencê-los sem que, contudo, se imponham as condições exigíveis do esforço e da perseverança nos propósitos salutares que lhes são inusitados. 
Preferem o retorno à situação primitiva e a fuga espetacular através da
lamentação, ao combate profícuo, insistente, reagindo às forças infelizes, para sair das faixas vibratórias em que se detêm, de modo a granjearem os
inapreciados valores da paz, da saúde, da harmonia.
*
Toda ascese decorre em clima de sacrifício. 
A renovação exige esforço. 
A liberdade propõe disciplina. 
A ascenção às vibrações superiores impõe largo estipêndio mental, exigindo permanente sintonia com os pensamentos edificantes e as idéias que
fecundam bênçãos. 
A doença como a saúde resulta invariavelmente da posição interior de
cada um. 
Por essa razão, o Evangelho é constituído de convites imperativos à elevação íntima, à solidariedade, ao otimismo em cujas paisagens haurirás a
felicidade que todos buscamos. 
Afinamo-nos uns com os outros e intercambiamos conforme as
 referências que exteriorizamos, mas que são o resultado do comportamento
íntimo. 
Qualquer que seja o preço da responsabilidade, por mais alto o ônus do
sacrifício, estás destinado àfelicidade e por lográ-la terás que investir todos os esforços, abandonando as faixas do erro e do crime em que te comprazes, a fim de alcançares os cumes da vitória sobre ti mesmo. 
Extraído do livro As Leis Morais da Vida - Joanna de Ângelis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf