Translate

domingo, 9 de outubro de 2016

Harmonia do Universo




Estabelecida em nós a existência de um principio inteligente e racional, e encadeamento das causas e efeitos, para explicar a sua origem mister se faz remontarmos à fonte donde ela dimana. Essa fonte, na pobre e insuficiente linguagem humana, é designada pelo nome de Deus.

Deus é o foco de que emana toda a ideia de justiça, de solidariedade, de amor, o alvo comum para o qual todos os seres se encaminham, consciente ou inconscientemente.

Para entrever essa verdade, o pensamento deve desligar-se dos preceitos acanhados, das práticas vulgares; deve rejeita as formas grosseiras com que as religiões envolveram o supremo ideal. Deve estudar Deus na majestade das suas obras.

Observe o nosso globo, contemple todos os seres vivos que o povoam: aves, insetos, animais, plantas e flores, cada um dos quais é uma obra maravilhosa, uma joia.

Observe a si mesmo, o seu corpo físico e veja o mecanismo admirável dos teus órgãos e dos teus sentidos?

Que gênio humano poderia imitar as obras-primas tão delicadas como os olhos e os ouvidos?

Considere todas essas coisa e pergunte à razão, ao discernimento:

Se tanta beleza, esplendor e harmonia, podem resultar do acaso e
Se não devemos atribuir tudo isso a uma causa inteligente presidindo à ordem do mundo e à evolução da vida.

extraído da aula de Filosofia Espírita - site Ifevale

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf