Translate

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Fluídos Materiais e Fluídos Espirituais


1º - Serão os fluidos correntes de electrônios? 
2º - Serão essas correntes de duas naturezas – uma para atuar sobre a matéria e outra sobre o Espírito preso a essa matéria?
3º - A corrente espiritual será formada pelas ondas eletrônicas?
4º - O electrônio da corrente espiritual será o mesmo da corrente material?
1º- A ciência terrestre classifica o electrônio como a derradeira unidade de matéria, de carga elétrica negativa. No mundo do infinitesimal, porém, temos um caminho ilimitado e progressivo a percorrer.
O homem, diante da incapacidade da sua estrutura e em face da sua zona sensorial limitada, não consegue ir além, no labirinto de segredos do microcosmo e, para que nos façamos entendidos, não podemos convir convosco em que os fluídos, de um modo geral, sejam correntes de electrônios  (Os componentes electrônicos são a estrutura de um circuito eletrônico, isto é, são os componentes que fazem parte de qualquer circuito eléctrico ou electrónico desde os mais simples aos mais complexos e que estão interligados entre si. Pode também ser definido como componente electrônico todo dispositivo eléctrico que transmite a corrente eléctrica através ou de um condutor ou semicondutor.) ainda mesmo considerando-se a necessidade de representar-se, com essa unidade, uma base para a vossa possibilidade de compreensão e de análise, porque os electrônios são ainda expressões de matéria em estado de grande rarefação.
2º, 3º, 4º - Embora sintéticas, pela sua construção fraseológica, essas proposições são bastante complexas em si mesmas.
As correntes de fluídos espirituais têm a sua organização particular e estão aptas a determinar a transformação das correntes de força material, em qualquer circunstância. Seria aconselhável nunca se confundir as ondas electrônicas com os fluídos de natureza espiritual. A matéria, atingindo sublimidade de quintessência, quase se confunde no plano puro do espírito, constituindo tarefa difícil para o electromagnetismo positivar onde termina uma e onde começa outro.
Ainda agora, os cientistas, investigando a natureza da radioatividade em todos os corpos da matéria viva, perguntam ansiosos qual a fonte permanente e inesgotável onde os corpos absorvem, incessantemente e automaticamente, os elementos necessários a essa perene e inextinguível radiação. No que se refere     às ondas electônicas ou aos elementos radioativos da matéria em si mesma, essa fonte reside, sem dúvida, na energia solar, que vitaliza todo o organismo planetário. O orbe terrestre é um grande magneto, governado pelas forças positivas do Sol. Toda matéria tangível representa uma condensação de energia dessas forças sobre o planeta e essa condensação se verifica debaixo da influência organizadora do princípio espiritual, preexistindo a todas as combinações químicas e moleculares. É a alma das coisas e dos seres o elemento que influi no problema das formas, segundo a posição evolutiva de cada unidade individual.
Todas as correntes electrônicas, portanto, ou ondas de matéria rarefeita (pouco denso), são elementos subordinados às correntes de fluídos ou vibrações espirituais; aquelas são os instrumentos passivos, estas as forças ativas e renovadoras do Universo.
Os corpos terrestres encontram no Sol a fonte mantenedora de suas substâncias radiativas, mas todas essas correntes de energia são inconscientes e passivas, Os Espíritos, por sua vez, encontram em Deus a fonte suprema de todas as suas forças, em perene evolução, no drama dinâmico dos sistemas. As correntes fluídicas no mundo espiritual são, pois, vibrações da alma consciente, dentro da sua gloriosa imortalidade.
Concluímos, assim, que há fluídos materiais e fluídos espirituais; que os primeiros são elementos inconscientes e passivos e os últimos a força eterna e transformadora dos mundos, salientando-se que uma só lei rege a vida, em sua identidade substancial. Nas ondas electrônicas, filhas da energia solar, chama-se-lhe afinidade, magnetismo, atração, e, nas correntes de fluídos espirituais, filhas da alma, partícula divina, chama-se-lhe misericórdia, simpatia, piedade e amor. Nessa lei única, que liga a Criação ao seu Criador e da qual estudamos os fenômenos isolados, desenrola-se o drama da evolução do espírito imortal.

Livro Emmanuel cap. XXII – Emmanuel - F.C.X.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf