Translate

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Progredir sempre - LEI DO PROGRESSO

O desfalecimento na luta traduz, não raro, a fraqueza nos propósitos
esposados. Quando essa ocorrência incide nos expressivos labores que
objetivam os ideais de enobrecimento humano, com vistas à comunidade onde o trabalhador se acha situado, a atitude de desânimo se faz mais grave pelas implicações de que se reveste. Não apenas constitui fator dissolvente na coragem de todos como se revela debilidade de convicção. Quem se dispõe ao ministério da iluminação própria, alargando possibilidades em relação ao próximo, deve estar consciente de que o seu empreendimento é sacrificial, e todo o esforço deve ser empregado sem as amplas aspirações de recompensa imediata, entendimento geral, aplauso público.
No serviço deve-se descobrir a emulação para o desiderato,
conscientizando-se cada vez mais do quanto deve ainda fazer, ao constatar
insucesso no serviço realizado.
Diante da agressividade que explode ameaçadora, indispensável redobrar a
paciência; em face da deserção de colaboradores antes devotados, mais ampla fidelidade ao serviço; junto ao desespero coletivo, confiança inabalável; se grassam a maldade, o comentário ácido, a ingratidão mesquinha, o rigor dos fiscais da inutilidade, a sanha feroz dos perturbados em si mesmos pelas
paixões mais vis, indubitavelmente são exigidas maiores somas de renúncia e
fé, persistência e otimismo, porqüanto, no solo sáfaro, são imprescindíveis
mais adubo e irrigação para o êxito da sementeira, o mesmo ocorrendo, nas
paisagens inditosas dos espíritos equivocados...
Desfalecer, porém, na luta, nunca!
*
O êxito de uma engrenagem complexa depende da exatidão de cada peça.
A eloqüência de um discurso decorre da colocação correta de cada palavra
na elaboração do conceito harmonioso.
A musicalidade sinfônica pertence ao ajustamento de cada nota melódica.
O mesmo acontece de referência aos empreendimentos superiores a que
te vinculas.
Momento a momento, ação a ação, esforço a esforço lograrás a meta, se
prosseguires sempre, sem pressa, todavia sem desânimo.
Cada dissabor que experimentes sem descoroçoamento, na estrada do
bem, é um êxito no entesouramento de bênçãos íntimas.
Toda dificuldade defrontada no desdobrar dos esforços torna-se um
convite a mais eficiente reflexão para segura superação.
Aquele que desiste, vitimado pelo receio injustificado ou arrimado ao
desânimo indesculpável, perde o excelente veículo da oportunidade que lhe
propiciaria o triunfo sobre si mesmo, granjeando a felicidade pela farta
sementeira do amor a assimilar-lhe o caminho vencido.
*
Aos sinais de cansaço, inquietação íntima, desânimo sorrateiro ou
indiferença em plena atividade fraternal, resguarda-te na oração e cuida-te.
Inimigos embaraçosos que se exteriorizam de ti mesmo bloqueiam os
centros de interesse, frenando os teus impulsos nobres, com iminente perigo
de arrojar-te nas rampas da desdita e da loucura.
Impõe-te vigilância e porfia.
Armado com a “couraça da fé” e os hábeis recursos da perseverança, da
humildade e da caridade no coração, conseguirás readquirir a confiança e o
otimismo, porqüanto a “fé remove montanhas”, quando o amor luze nalma e se prossegue no dever, conforme elucidou Jesus. 
Joanna de Ângelis
Livro leis Morais da Vida cap 42

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf