Translate

domingo, 9 de outubro de 2016

PARTES DA FILOSOFIA ESPÍRITA




A Filosofia Espírita tem um caráter metafisico, ou seja, têm proposituras, princípios e arguições para fatos não cientificamente entendíveis e para um mundo além do físico onde a Ciência Acadêmica averigua através de métodos empíricos e com metodologia própria.

Os campos filosóficos aqui tratados já são de uso corrente na filosofia tradicional. A Filosofia Espirita, porem, amplia essa conceituação acrescentando todo entendimento do mundo espiritual.

Nesses termos podemos dividi-la nos seguintes campos:

Teologia (Teoria da Existência de Deus) – a existência do Criador é um dos pilares mestres da Doutrina Espirita por isso Kardec inicia a sua obra básica com a pergunta: O que é Deus. 

Cosmologia (Teoria do Universo) – é a parte da Filosofia Espirita que trata da visão cientifica do Cosmos acrescentada das revelações sobre os mundos habitados bem com do estudo filosófico do principio-matéria, segunda hipótese ou substancia constitutiva da Criação.

Ontologia (Teoria do Ser e do Ente) – é a parte da Filosofia Espírita que estuda a primeira hipótese da Criação, ou seja, o principio-inteligente. É o estudo do Ser não só na sua existência  corpóreo mas indo além, investigando a existência não corpórea.

Gnosiologia (Teoria do Conhecimento) – nesta parte a Filosofia Espírita acrescenta ao conhecimento total da Filosofia Tradicional juntamente com a Ciência Acadêmica, toda a bagagem explicativa dos fenômenos cientificamente inexplicáveis.

Axiologia (Teoria dos Valores) – é aqui que a Filosofia Espirita rata dos objetivos da existência  e os reais valores a serem observados.

Antropologia (Teoria do Homem) – nesta parte a Filosofia Espirita foca a evolução antropológica aliando a evolução anímica dos seres. Enfim tratando do determinismo da evolução. 

extraído da aula de Filosofia Espírita - site Ifevale 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf