Translate

sábado, 15 de outubro de 2016

CURSO DE FILOSOFIA ESPÍRITA – LIVRO 3 CAP 7



O DETERMINISMO DA EVOLUÇAO MATERIAL E ESPIRITUAL
BIBLIOGRAFIA

EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS – F. C.X./Waldo Vieira – FEB
O PROBLEMA DO SER, DO DESTINO E DA DOR – Leon Denis – FEB
FILOSOFANDO – INTRODUÇÃO A FILOSOFIA – M.  Helena A Aranha – Ed Moderna
CONVITE A FILOSOFIA – Marilena Chauí –ATICA Edit
DICIONARIO DE FILOSOFIA – Nicola Abbagnano – Edit Melhoramentos
REENCARNAÇAO E EVOLUÇAO DAS ESPÉCIES – R. Di Bernardi – Edit Universalista – 1996
REFLEXAO
ACRIAÇAO É UM QUADRO VIVO?
O espectador diante de uma pintura fica extremamente absorvido pelas cores, pelas formas e pela paisagem. A contemplação chega a ser tão intensa que ocorre uma interação entre ele e a pintura a ponto de ele passar a viver aquela realidade se tornando patê do conjunto.
E o quadro passa a ter vida, tornar-se dinâmico e vai se modificando. O tempo passa e se torna mais belo.
De repente outro espetador se aproxima e começa a admirá-lo e num processo semelhante passa a vivê-lo como o primeiro. E com essas vivencias a obra se aprimora.
Essa é a obra do Creador que por si se torna prima?

 1 PARTE: OBJETIVO DESTA AULA
Esta aula tem por objetivo fazer especulações filosóficas sobre um dos mais importantes princípios da doutrina espírita, qual seja, o determinismo da evolução material e espiritual dos seres da Criação.
2 PARTE: INTRODUÇAO
A Creacão é regida por leis naturais e espirituais, as quais consideramos com  sendo divinas. A elas todos os seres animados e inanimados estão sujeitos. Os seres têm sua existência regida pela autoaprendizagem com o acumulo de experiência formando a sua bagagem de conhecimentos.
Este caminhar elevando-se a cada passo é uma constante para todos os seres indistintamente. Cada um é o a artificie do seu caminhar o qual ser mais lento ou mais rápido. Mas que é o tempo na eternidade?

3 PARTE: O DETERMINISMO
Determinismo é um termo cientifico empregado a partir do século XIX para se referir às relações causais necessárias que regem a realidade conhecida. Kant é um dos primeiros a utilizar o termo. Se a Ciência não partisse do pressuposto determinístico, seria impossível estabelecer qualquer lei. Não
Haveria conhecimento cientifico se tudo fosse contingente, isto é, qualquer coisa pudesse acontecer. O determinismo então é uma ação condicionante ou necessitante de uma causa ou grupo de causas.
O determinismo
E aplicado as ciências naturais, como a Física, a Química, a Biologia. Muitos estudiosos buscam aplica-lo também nas Ciências Humanas. A Doutrina Espírita trabalha com ele no entendimento das leis do psiquismo como: a de ação e reação, as de causa e efeito nos atos humanos e na evolução espiritual. Estas leis psíquicas não são meras utopias ou dogmas, mas resultante de observações, ou seja, leis que existem, porém, ainda não, como tudo no psiquismo, quantificadas, mensuráveis e passíveis de transforma-la em funções matemáticas. Em outras palavras, é uma relação qualitativa.
Por vezes o termo determinismo é substituído por fatalidade ou necessidade, mas estes têm conceitos distintos daquele. Determinismo é uma doutrina que reconhece a universalidade do princípio causal e, portanto admite uma disputa entre o determinismo e o indeterminismo.
Muitos questionam o determinismo depois da criação do principio da incerteza de Heisenberg no mundo microscópico visto a impossibilidade de ser conhecer posição e velocidade da partícula atômica, o elétron. Ele, porém afirma que é o limite do conhecimento humano, outros dizem que é o conhecimento do Universo.

4 PARTE: LIBERDADE INCONDICIONAL
Contrapondo-se ao determinismo existe a liberdade humana. Esta liberdade regida pelo Livre-arbítrio é o poder de escolha de um ato independente das forças externas que atuam sobre o ser humano.
Entendendo assim que o homem tem a livre escolha, porém fica sujeito as leis causais. A consequência  do ato pode lhe ser boa, útil ou favorável como pode lhe causar danos ou sofrimento.
O não conhecimento das leis deterministas leva o ser humano a sofrer as consequências do ato.
Concluímos que o conhecimento é a ferramenta chave para aplicação adequada ou mesmo
Com presciência de acontecimentos posteriores.
A liberdade não é ausência de obstáculos, mas o desenvolvimento da capacidade de dominá-los e superá-los.

5 PARTE: DETERMINISMO OU LIBERDADE
Afinal o homem é livre ou sujeito ao determinismo?
Na verdade o homem é livre e é determinado ao mesmo tempo. Segundo a dialética, determinismo – liberdade, eles possuem um vinculo:
Enquanto o determinismo é a força exterior da natureza ou a cultura, procurando manter o homem dentro das leis, do fluxo harmonioso da vida, a liberdade é interior e oriunda do seu livre desejo. Quando essas forças se contrapõem, o contexto maior impõe suas rígidas normas ao contexto menor.
O entendimento espírita tem uma visão mais ampla do determinismo, podendo até colocar suas causas em vidas passadas e suas consequências em vidas futuras.
Alguns exemplos irão nos suscitar grande reflexões sobre as questões deterministas:
1-      Um tetraplégico tem liberdade?
2-      Um preso com pena perpétua tem liberdade?
3-      Onde esta a caus determinista de um ser que nasce cego? É fruto de uma casualidade?
4-      Marilena Chaui em seu livro Convite a Filosofia cita o caso de uma mulher negra e pobre vivendo numa sociedade racista, machista e classista. Ela esta sendo vitima de qual de determinismo?

6 PARTE: O QUE SE CONSIDERA EVOLUÇÃO MATERIAL
Ao observarmos e analisarmos o mundo material notamos a sua dinâmica. Tudo se move com bem observou Heráclito. A matéria se transforma, modifica-se se movimenta. Nada está parado no Universo, nem no macrocosmo, nem no microcosmo.
O mundo material sendo o campo de estudo da Ciência Acadêmica, esta nos mostra sua gênese na Grande Explosão onde a matéria se encontrava na sua forma mais elementar com energia que se condensa nos primeiros instantes e com o passar do tempo ela vai ser tornando cada vez mais complexa partindo das partículas subatômicas atinge o pico dessa complexidade material pelo homem conhecido com a estrutura do seu próprio corpo. Este caminhar evolutivo, passa pelo cosmo através de suas mega-estruturas, galáxias, poeiras interestelar, nebulosas, sistemas planetários e neste percorrendo a escalada dos diferentes reinos nele existentes: mineral, vegetal, animal e por fim , o hominal.
Visualizemos essa caminhada evolutiva percorrendo a seguinte cadeia:
Energia – Quarks – moléculas simples (H2o, CO2) – moléculas médias (açúcar C12H22O11) – grandes moléculas (polietileno, DNA) – cristais – células – seres unicelulares (vida) – vírus- bactérias –micro-organismos – algas – plantas simples (samambaias) – arvores – flores –plantas carnívoras – moluscos – insetos – peixes – repteis – aves mamíferos homem.
O espirito dormiu nos átomos, passou a grande sono pelo reino mineral, sonhou nas organizações vegetais, agitou-se pelas espécies animais para despertar nas espécies humana, rumo à consciência superior em seres futuros assim dizia Leon Denis.

7 PARTE: EVOLUÇÃO ESPIRTUAL
Deixando o mundo material, objeto de estudo da Ciência Acadêmica, adentramos o mundo abstrato foco da Ciência Espírita. Assim como a matéria é a essência do mundo material, o espírito ( ou psiquismo) é a essência do mundo espiritual. A matéria é dinâmica, se movimenta e se transforma. O mesmo ocorre com o mundo espiritual. O dinamismo neste mundo também segue leis semelhantes as da matéria, ou seja, do simples em experiências e conhecimento para o complexo, ou o que assimilou experiências e conhecimentos.
Sua gênese se faz com o ser-fragmento que após sua criação já atraiu o fluido energético sutil para envolvê-lo evolui no sentido de acumular experiências e conhecimentos ate adentrar o mundo angélico. Passa também pelos diferente reinos conjugados com a matéria, adquirindo aprendizados característico de cada etapa.
As aqusiçoes desse aprendizado que o principio inteligente, agora individualizado, segue a
Seguinte escalada: a afinidade (atração e repulsão) , as sensações (agradáveis ou desagradáveis) , os instintos de conservação (respiração e alimentação) defesa (proteção) e de reprodução (sexual) as sensibilidades emocionais (sentimentos) a razão, a intuição, chegando a superintuição.

8 PARTE: O DETERMINISMO DA EVOLUÇÃO MATERIAL E ESPIRITUAL
O caminhar progressivo do simples ao complexo em termos materiais ou o do sem conhecimento ao amplo conhecer em termos espirituais, é o determinismo que a lei maior impõe a criação.
Esse caminhar evolutivo tanto na matéria como no espirito é fruto de observações e analises da realidade que nos cerca. É o dinamismo da Criação. É a obra em movimento se tornando Obra-Prima. É o disforme caminhando para a Forma. É o caos se dirigindo para a Harmonia. É o feio se dirigindo ao Belo. O imperfeito em direção ao Perfeito.
A beleza da obra-prima é que ela não é estática com a pintura ou escultura. A Obra-prima se auto realiza, ela é auto aprimorante.
O Creador (o grande Artista, o grande Arquiteto, o Demiurgo) elaborando as regras e as leis e a obra dentro delas se tornando Prima. Essa é a verdadeira integração Creador – Creação .
à medida que se apresentam as primeiras células vivas, o fluido vital foi integrado na dimensão física do planeta. Já se formava o campo vibracional capaz da atraí-lo.
Os princípios espirituais iniciais, expressão da criação, da Lei Cósmica Universal, de Deus, passariam a mergulhar, ou vivenciar junto a matéria animada pelo principio vital.
O fluido vital, ou energia vital estabeleceu o elo dimensional necessário para a fixação da estrutura espiritual à estrutura física.
Do intercambio matéria e espirito, esta ainda com ritual “principio espiritual”, estabelece-se a permuta de experiências continuas com estímulos recíprocos de progresso.
A essência espiritual, mesmo na fase inicial, encerra em estado latente todas as infinitas possibilidades de um desenvolvimento ilimitado. Se provier de um perfeito há de ser sua imagem e semelhança, isto é, conter a latência da perfeição.

9 PARTE: CONCLUSÃO
A aula nos mostra que somos viajores da eternidade, fora do tempo e do espaço. Estamos como seres espirituais em interação continua com a matéria, seja na forma densa, seja na forma fluídica. Através dela adquirimos as experimentações do campo sensível. As experimentações alimentam as nossas intelectualidades cognitivas e investigativas. Elas também nos alimentam para o desenvolvimento dos sentimentos e das emoções. E tudo se acumula durante a viagem formando assim nossa bagagem d conhecimentos. Nós somos a nossa historia.
O determinismo desenvolvido nesta aula é a base da nossa evolução. Por aqui, concluímos que estamos determinados, fadados a evoluir sempre em rumo da Perfeição apesar de sempre em qualquer ponto, sermos tão somente seres perfectíveis, enquanto Perfeitos só Deus o é...
Alan Krambeck         

10 PARTE: MÁXIMA/  PREPARAÇÃO PARA PRÓXIMA AULA

LIVRO E CAP 8 VIRTUDES – DEFEITOS – REFORMA INTERIOR
BIBLIOGRAFIA
 MANUAL PRATICO DO ESPIRITA – Ney Prieto – Ed, Melhoramentos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf