Translate

sábado, 7 de novembro de 2015

Mediunidade de transmentação

a mediunidade de maior amplitude no sensitivo é a da "transmentação", denominação feliz de conhecido escritor espírita. 3

3 - Nota do Médium: Edgard Armond, Capítulo "Transmentação", página 58, da obra Mediunidade, 9a edição, da LAKE, cujas características transcrevemos abaixo:

1°) não há transmissão telepática, como ocorre nas formas conscientes e semiconscientes já estudadas;

2°) não há incorporação física, como exteriorização do Espírito do médium, como ocorre na forma inconsciente;

 3°) não é indispensável a presença do Espírito comunicante que, às vezes, atua a distância;

4°) o médium não perde sua capacidade ambulatória nem há inibição de qualquer natureza para o lado do seu corpo físico;

5°) o médium não é submetido a sono sonambúlico e nenhuma interferência anímica se pode dar;

6°) opera-se uma substituição, ou melhor, uma sobreposição da mente individual do médium pela do Espírito comunicante, que fica, assim, com inteiro domínio físico do médium, pelo comando dos centros cerebrais e anímicos.

Torna-se, portanto, evidente que, para esta forma de mediunidade, exigem-se médiuns dotados de sensibilidade apurada e de perfeito equilíbrio psíquico. E: uma mediunidade de exceção ou mais comum entre artistas, pintores, músicos, poetas e outros cuja função é produzirem obras destacadas, de caráter universalista.

No caso em apreço, nós não falamos propriamente ao ouvido físico do nosso médium, mas, sim, por conjunção mental, exceto em algumas ocasiões muito raras, em que atuamos de modo semiconsciente: Quando se trata de receituário mediúnico, o espírito receitista. escolhe no arquivo mental do médium a medicação que julga mais apropriada para o consulente. Então, atendendo a essa intuição mais forte sobre determinado remédio, o sensitivo escreve na receita justamente o nome do mesmo.

É um ti o de mediunidade cujo maior êxito e amplitude depende essencialmente de estudo incessante, libertação das algemas da ortodoxia religiosa; ausência de idéias preconcebidas ou e prevenção contra esta ou aquela doutrina espiritualista.

O médium "transmentativo", estudioso e avesso ao sectarismo, é de espírito idêntico ao dos artistas, músicos ou pintores, cuja mente se entreabre para todas as expressões da vida; e, por isso, pode dispensar os recursos das concentrações especiais ou "correntes psíquicas", como garantia de sucesso em seu intercâmbio conosco. Nos momentos de psicografar, o nosso médium procura sintonizar-se o melhor possível à nossa faixa vibratória. Então, ele obtém de nós as melhores elucidações possíveis às perguntas que redige; permitindo-nos também associar novas indagações, às quais nós mesmos respondemos, a fim de que a questão em foco seja esclarecida sem dar lugar a quaisquer dúvidas. 

 O médium citado é Hercilio Mães, na obra Mediunidade de Cura de Ramatis - pg 33

Um comentário:

  1. A sensibilidade está em nós.

    Aprendi que se tirar a mediunidade de um ser, restará a sensibilidade. Já se tirar a sensibilidade, nada restará!

    ... não somos uma vassoura parada, temos vidas!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf