Translate

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Fraternidades Protetoras da Aliança Espírita Evangélica


Nesta data,
Fraternidade dos Cruzados
Desde 1940, atendeu e colaborou em todas as necessidades de assistência e segurança da FEESP. Incluiu vários membros que tomaram parte ativa nas históricas cruzadas da Idade Média.
Fraternidade do Santo Sepulcro
Desde esta data (1940) auxiliou a organização da Casa através de seus membros: Britânico-Lorenense-Lusitano, dos quais permanece até o presente, o primeiro citado.
Fraternidade do Trevo
Seu venerável é o orientador espiritual da Fraternidade dos Discípulos de Jesus e das Escolas de Aprendizes do Evangelho. Esta fraternidade adota extremo rigor na exigência de evangelização de seus membros e na distribuição de tarefas espirituais a executar nos dois planos.
Fraternidade dos Essênios
Venerável Hilarion do Monte Nebo. Inclui muito dos antigos membros da fraternidade do mesmo nome existente ao tempo de Jesus, na Palestina e que colaboraram na implantação do Cristianismo Primitivo. Sua sede era no Monte Moab. Hilarion é autor de valiosas obras de pré-história.
Fraternidade da Rosa Mistica de Nazaré
Patrocínio de Maria de Nazaré; influi sobre as atividades de vários outros agrupamentos dedicados ao serviço do Bem do Planeta e na difusão evangélica em nosso País, bem como no exercício da caridade espiritual nos dois planos.
Fraternidade do Cálice
Venerável Maria de Magdala, que abandonou sua posição e suas riquezas para seguir a Jesus, juntando-se aos Apóstolos. A primeira a quem Jesus se manifestou após a sua morte para anunciar sua ressurreição. Dedicou-se ao atendimento de leprosos nos arredores de Jerusalém e morreu abandonada em gruta da Judéia.
Fraternidade dos Irmão da China
Venerável LingFo. Inclui vários membros da antiga Fraternidade do Profundo Conhecimento. Dedica-se ao setor cultural e evangélico.
Corrente Índia número1 (brasileira)
Dirigente Itaporã. Dedica-se a proteção e auxílio a trabalhadores em geral desde o início da organização da FEESP.
Corrente Índia número 2
Dirigida por Brogotá, com as mesmas atribuições e antiguidade da anterior.
Fraternidade dos Irmão Humildes
Venerável Bezerra de Menezes. Agrupa médicos e cientistas em geral, orienta trabalhos de cura e pesquisa, visando a mais ampla distribuição de benefícios a necessitados. Colaboram neste setor, entre outro: Pasteur, André Luiz, Eurípedes Barsanulfo e, ainda, Hilarion e Ramatis, em caráter pessoal.
Fraternidade dos Irmão da Esperança
Dedica-se à salvação d sofredores nas regiões de trevas.
Fraternidade dos Filhos do Deserto
Formada por antigos nômades que seguiram o Precursor João Batista ao tempo de Jesus e foram reunidas no Plano Espiritual por um deles que os orienta. São beduínos da antiga Arábia Pétrea e se dedicam a trabalhos pesados e socorros em geral. São mais ou menos numerosos segundo as necessidades. Servem de escudo entre o bem e o mal aos corações valorosos que se dedicam ao serviço do Senhor. Acostumados às intempéries, às vigílias, aos ataques de emboscadas, a trilhar caminhos perigosos e areias movediças, não se iludem com miragens.
Aproximam-se agora do plano físico e fazem parte da cúpula da Aliança, porém, são mais diretamente ligados à Fraternidade dos Discípulos de Jesus.
Fraternidade do Samaritanos
Filiados à Rosa Mística de Nazaré dedicam-se ao auxilio a sofredores do umbral inferior.
Grupo de Judas
Filiado à Rosa Mística de Nazaré, socorrem a suicidas e auxílio a encarnações de Espíritos a evoluir em corpos doentes, com mente reduzida (mongolismo). Patrocínio de Maria de Magdala.
Grupo da Castelã
Atendimento de doentes que encarnam  com resgates pesados, inclusive jovens leprosos ao tempo de Jesus. Preparação de criança para encarnações de regate. Espírito de atividade ligadas aos planos crísticos.
Fraternidade do Triângulo e da Cruz
Venerável Ramatis. Antigos membros de uma fraternidade hindu, ávidos de conhecimentos novos e mais amplos, pediram reencarnação em várias regiões do globo que ofereciam condições para valiosas experiência. Unindo-se a esses novos companheiros, criaram o símbolo do Triangulo e da Cruz. São agora 5000 e encontram-se espalhados pelo globo, razão pela qual são poucos conhecidos. Ramatis é autor de preciosas obras doutrinárias que muito têm auxiliado a divulgação de conhecimentos espirituais em nosso País.
Fraternidade dos Irmão Hindus
Dedica-se aos desenvolvimento das forças psíquicas e morais dos Aprendizes. Trabalhos de atendimento no setor de curas espirituais.
Fraternidade da Lei Áurea
O esforço que se desenvolve em nosso plano denso no sentido da evangelização pela Reforma Íntima, é fortemente apoiado no Plano maior onde, em torno de Ismael se agrupam inúmeros colaboradores que cumprem compromissos assumidos desde o tempo de Jesus e durante o Cristianismo Primitivo e, aqui em nosso País, prosseguem lutando no mesmo alevantado escopo de serviço aos semelhantes.
Secundado esse trabalho atual, organizou-se junto a Ismael, entre outra, a Fraternidade da Lei Áurea, que congrega várias legiões, cada qual com seu dirigente responsável e diferentes classes profissionais de Espíritos que já serviram o País, quando encarnados, entre eles Rui Barbosa, Duque de Caixias, Isabel de Bragança, Humberto de Campos, José do Patrocínio, Gonçalves Dias, Escragnole de Taunay, inclusive, companheiros que trabalham na seara espírita anteriormente, como: Caibar Schutel. Leopoldo Machado, Djalma de Faria, Militão Pacheco, etc.
Nessa Fraternidade há legiões de índios, negros, bandeirantes, médicos, juristas, escritores, militares, todos compromissados a lutar por um Brasil melhor, mais feliz e evangelizado.
Observam-se também grupos de enfermeiros ostentando uniforme antigos e modernos, formando as equipes de Ana Néri, Scheila e Florence Nifhtingale, que desenvolvem valiosa cooperação em vários setores de atendimento.
Cada uma desta legiões possui seu distintivo próprio e uma insígnia especial de identificação e reconhecimento.
Fraternidade do Profundo Conhecimento
Há muitos séculos, por ocasião da primeira invasão mongol na China, um missionário difundia o conhecimento da existência da essência divina em cada ser humano. Dirigia-se mais de perto aos jovens, na esperança de que as sementes não se perdessem no tumulto da violência, da morte e do materialismo.
Foram os primeiros a utilizar a cromoterapia; e alguns dos que lhes herdaram o nome e o ideal continuam a trabalhar hoje, agrupados na esfera de Ismael, condutor espiritual de nosso País. São velhos servidores que aderiram anteriormente à Fraternidade dos Irmãos da China.
Fraternidade dos Ucranianos
Trabalham na Rússia na orientação espiritual do povo, mas lutam com imensas dificuldades devido ao ambiente refratário e hostil. São algumas centenas, que se uniram após a última guerra. Dedicam-se, preferentemente, aos fenômenos físicos e recorrem ao nosso País para suprimentos de fluídos e ectoplasma de que sempre carecem.
Legião de Joana d' Arc
Desde os trabalhos iniciais de 1940 esta Legião foi uma das primeiras a trazer seu precioso concurso e proteção espiritual. Reapresentou-se novamente agora e seus sinais físicos são cabelos castanhos claro, estatura mediana, olhos azuis-acinzentados.
informou que antes de ser uma guerreira serviu como vivandeira no Exército Francês, confortando os que morriam, cuidando dos feridos, socorrendo a todos os necessitado ao seu alcance e, mais tarde, muitos desses Espíritos vieram servir no exército que comandou para expulsar os inglese e repor no trono o rei Carlos VII.
Antes de ser aprisionada pelos ingleses, muitos dos Espíritos que acudiu a aguardavam no plano etéreo, por serem gratos e sentirem-se atraídos por sua vibração espiritual. Após sua morte localizaram-na e juntaram-se a ela, elegendo-a novamente sua orientadora, adotando com o símbolo uma flor-de-lis brotando ao pé de uma cruz Lorena.
Atualmente, dedica-se a tentativas de harmonização, para evitar derramamento de sangue  nas batalhas, juntamente com seus homens, luta para abrandar os golpes, desestimulando os lutadores com a lembrança momentânea de Deus, porque ela já viu de perto como os homens se transformam em feras quando obrigados a combater, com a coragem nascida muitas vezes do terror, e com a audácia gerada pela cegueira momentânea proveniente da loucura coletiva da guerra.
E já viu também com se transformam nos êxitos , nas vitórias e como a bravata e o exibicionismo vêm à tona, juntamente com a ambição a embriagá-los, porque o poder intoxica e transforma o caráter humano, degradando-o.
Sobre a sede de suas atuais atividades informou que se situa no Vale do Loire na França, estando se destacando nestes dias para um determinado ponto do Atlântico, mais perto do Brasil, passando o Loire a se um simples local de repouso. Ao se despedir fincou sua bandeira na Aliança, com o dístico conhecido de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, desenhado ao cento e em volta de um globo. E foi captado seu pensamento final quando se afastava: "Esse dístico é a representação de um ideal elevado, início de um movimento universal de redenção espiritual muito amplo, que corresponde ao chamamento de Jesus".
Fraternidade dos Irmãos do Egito
Dedica-se ao fortalecimento psíquico dos Aprendizes e Discípulos. Nação que guarda muitas das reminiscências da iniciação atlante antiga e na qual o grande missionário crístico Moisés nasceu e viveu.
Grupo dos Irmãos de Saturno
Cooperação para o transcurso do milênio; utiliza  aparelhagem eletrônica avançada, de grande poder de ação, sobretudo, contra as maléficas influência dos trabalhos pesados. Venerável: Eros.
Observações:
Além destes existem no nosso Plano Espiritual outros grupos de Servidores de outros orbes que dão franco apoio ao setor de evangelização e se dedicam ao atendimento de necessidades para curas espirituais em geral, utilizando processos mais avançados, não só na técnica empregada, como nos recursos intermediários (naturais, eletromagnéticos, fluídicos e vibratórios), através de aparelhagem altamente eficiente, inclusive, para eliminação dos referidos envolvimentos malignos.
O número de fraternidade e grupos protetores de instituições espiritualistas, sobretudo, de Casa Espírita bem organizadas em bases evangélicas, não é permanente e altera-se segundo as necessidades, tornando-se conveniente a providência de atualizações periódicas.

Extraído do livro Vivência do Espiritismo Religioso - Edgard Armond pag.144/145/148 a152
Imagem Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf