Translate

sábado, 17 de novembro de 2012

Cancer e Conduta Mental

Na complexa etiopatogenia das ocorrências neoplásicas malignas do organismo humano, não podemos desconsiderar a realidade íntima do Espírito encarnado, que lhe padece a injunção.

Herdeiro das experiências pregressas, imprime, nos tecidos sutis do psicossoma, as condições predisponentes para as manifestações cancerígenas, que o levam a necessários processos de depuração moral, passando a constiuir-lhe terapêutica de real liberação, na área da saúde perfeita, aquela que se origina nas estruturas da individualidade eterna.

Inegavelmente, essas predisposições - que são a presença dos impositivos cármicos, no mapa evolutivo de cada homem - surgem através de fatores genéticos, manifestando suscetibilidade dos tecidos nos quais se apresentarão as neoplasias malignas, por meio de mecanismos causais diversos ou mesmo irritativos que lhe facultam o surgimento, propiciando o seu desdobramento nesses tecidos assim predispostos.

Ao lado dos traumatismos que danificam os tecidos afetados, preparando o campo para a degenerescência celular, substâncias tóxicas e radiativas, caloríficas, corantes, são responsáveis pela incidência desse flagelo que constitui vigoroso instrumento de reeducação espiritual, de que se utiliza a Vida para disciplinar e regularizar os débitos das consciências humanas culpadas.

Além deles, a grande fauna microbiana responde por expressiva cópia de presenças cancerosas no organismo, em atendimento às Leis Divinas que regem a Vida.

Não obstante, se manifeste nos animais e vegetais, no homem, em razão da consciência e da sensibilidade emocional, adquire características mui diversas.

Nos denominados reinos inferiores da Natureza, por onde transitam aqueles seres, o câncer é fenômeno biológico de desgaste sem compromissos de ordem moral, constituindo elemento natural da lei de destruição e transformação orgânica, a benefício do processo de evolução.

Nesses episódios cancerígenos, merece ressaltemos a ação do pensamento, que é fator de grande responsabilidade nos comportamentos da saúde.
Quando desequilibrado ou direcionado por distúrbios de fixação, medo, ansiedade, viciação, desorganiza o crescimento autônomo das células, que passam a constituir uma organização atípica daquela da qual procedem, adquirindo um desenvolvimento que não é útil ao organismos, pelo contrário, tornando-se fator de degeneração e de morte.

Esse fenômeno, com as suas naturais exceções, é efeito da ação BOMBARDEADORA da mente sobre o equilíbrio celular que, desse modo, cede à incurção das vibrações deletéreas que incidem na energia mantenedora da ordem e ritmo orgânico, produzindo as condições predisponentes à manifestação da doença.

Acelerada a multiplicação celular, através da cissiparidade, estas, não obedecendo à limitação biológica, que tipifica o desenvolvimento do tecido normal, invade com rapidez os demais tecidos, penetrando nos vassos linfáticos e sangüíneos, assim dissseminando-se pelo organismo e aparecendo com caráter de metástase em núcleos distantes do centro de origem.

A consciência culpada induz o Espírito endividado aos estados de instabilidade emocional e psíquica, descarregando na organização física os raios mortíferos do desconforto moral que se encarregam de gerar as condições reparadoras, no estudo em tela, através das variadas manifestações cancerígenas.

Certamente, na vida infantil, em que a razão não se encontra atuante, defrontamos o problema, porém de natureza expiatória, ínsito na mente espiritual, responsável pelo processo da reencarnação.

Assim considerando, as variadas terapeûticas para as neoplasias malignas, algumas tão dolorosas e constrangedoras, mutiladoras e angustiantes quanto a doença, em si mesma, são recursos da Sabedoria Divina que a Ciência logra para ampliar a area das vidas, recuperar algumas e a todas proporcionar oportunidade de mudança de comportamento mental, moral e social, favorável ao futuro eterno para o qual todos nos dirigimos.

Dir-se-á que não são poucas as pessoas que padecem de neoplasia maligna e, não obstante, preservam os valores ético-morais, mentais e espirituais em elevado nível, sem que se liberem da enfermidade…

Embora seja lícita e necessária a busca da cura orgânica, a realidade da vida possui uma dimensão mais ampla e profunda, que é a de natureza espiritual donde a mesma procede.

Assim, como é importante e de relevância a recuperação da saúde física, mais imperioso é o perfeito equilíbrio do ser eterno, que se recompõe através da dor, quando não haja logrado fazê-lo pelo amor que deve sempre constituir a razão primeira de todos os empreendimentos humanos.

Logrando aceitar a dor e porfiar amando, o ser mais rapidamente se eleva e, consciente da vida espiritual, anela mesmo por liberar-se da física, a ela atando-se por necessidade inadiável da evolução.

De muito bom alvitre, portanto, a estruturação do comportamento, nas seguras condutas do amor, do otimismo, da prece e da meditação salutar, da ação do bem desenvolvendo ANTICORPOS MENTAIS que defenderão o organismo da acão dissolvente e destruidora dos RAIOS MORTIFEROS do desequilibrio, preservando-se dos cânceres, e mesmo quando atingido por alguma forma inevitável da doença, mantendo a attitude compatível com as metas de progresso moral, preservando a paz e a alegria de viver



Pelo Espírito do Dr. Lourival Perri Chefaly
Médico Oncologista
Fonte: https://www.facebook.com/kardec.atlanta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

imprimir pdf